quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Folclore - Trava - Línguas

TRAVA - LÍNGUAS

Trava-língua é uma espécie de jogo verbal que consiste em dizer, com clareza e rapidez, versos ou frases com grande concentração de sílabas difíceis de pronunciar, ou de sílabas formadas com os mesmos sons, mas em ordem diferente. Os trava-línguas são oriundos da cultura popular, são modalidades de parlendas (rimas infantis), podendo aparecer sob a forma de prosa, versos, ou frases. Os trava-línguas recebem essa denominação devido à dificuldade que as pessoas enfrentam ao tentar pronunciá-los sem tropeços, ou, como o próprio nome diz, sem "travar a língua". Além de aperfeiçoarem a pronúncia, servem para divertir e provocar disputa entre amigos.


Exemplos:


Maria-Mole é molenga, se não é molenga,
Não é Maria-Mole. É coisa malemolente,
Nem mala, nem mola, nem Maria, nem mole.



Tinha tanta tia tantã.
Tinha tanta anta antiga.
Tinha tanta anta que era tia.
Tinha tanta tia que era anta.



O sabiá não sabia.
Que o sábio sabia.
Que o sabiá não sabia assobiar.




O doce perguntou pro doce
Qual é o doce mais doce
Que o doce de batata-doce.
O doce respondeu pro doce
Que o doce mais doce que
O doce de batata-doce
É o doce de doce de batata-doce.



Olha o sapo dentro do saco
O saco com o sapo dentro,
O sapo batendo papo
E o papo soltando o vento.



A lontra prendeu a
Tromba do monstro de pedra
E a prenda de prata
De Pedro, o pedreiro.



Disseram que na minha rua
Tem paralelepípedo feito
De paralelogramos.
Seis paralelogramos
Tem um paralelepípedo.
Mil paralelepípedos
Tem uma paralelepípedovia.
Uma paralelepípedovia
Tem mil paralelogramos.
Então uma paralelepípedovia
É uma paralelogramolândia?



Lalá, Lelé e Lili
E suas filhas,
Lalalá, Lelelé e Lilili
E suas netas
Lalelá, Lelalé e LeLali
E suas bisnetas
Lilelá, Lalilé e Lelali
E suas tataranetas
Laleli, Lilalé e Lelilá
cantavam em coro
LALALALALALALALÁ.



A aranha arranha a rã.
A rã arranha a aranha.
Nem a aranha arranha a rã.
Nem a rã arranha a aranha.



Não confunda
Ornitorrinco com
Otorrinolaringologista,
Ornitorrinco com ornitologista,
Ornitologista com
Otorrinolaringologista,
Porque ornitorrinco
É ornitorrinco,
Ornitologista é ornitologista
E otorrinolaringologista é
Otorrinolaringologista.



Larga a tia, largatixa!
Lagartixa, larga a tia!
Só no dia que sua tia
Chamar largatixa
de lagartinha!




Cinco bicas, cinco pipas, cinco bombas.
Tira da boca da bica, bota na boca da bomba.



Bote a bota no bote e tire o pote do bote.



Quem a paca cara compra, paca cara pagará.



O peito do pé de Pedro é preto.

Quem disser que o peito do pé de Pedro é preto,

tem o peito do pé mais preto do que o peito do pé de Pedro.


 

O rato roeu a roupa do rei do Roma.
Rainha raivosa rasgou o resto.



Se cada um vai a casa de cada um
é porque cada um quer que cada um lá vá.
Porque se cada um não fosse a casa de cada um
é porque cada um não queria que cada um fôsse lá.



Lá de trás de minha casa
Tem um pé de umbu butando
Umbu verde, umbu maduro,
Umbu seco, umbu secando.

do filme "Central do Brasil"




Um ninho de mafagafos, com cinco mafagafinhos,
quem desmafagafizar os mafagafos, bom desmafagafizador será.



Três tigres tristes para três pratos de trigo.
Três pratos de trigo para três tigres tristes.



Em um ninho de mafagafos haviam sete mafagafinhos;
quem amafagafar mais mafagafinhos, bom amagafanhador será.



O tempo perguntou pro tempo
quanto tempo o tempo tem.
O tempo respondeu pro tempo
que o tempo tem tanto tempo
quanto tempo o tempo tem.



Gato escondido com rabo de fora
tá mais escondido que rabo escondido
com gato de fora.



Se o bispo de Constantinopla

a quisesse desconstantinoplatanilizar

não haveria desconstantinoplatanilizador

que a desconstantinoplatanilizaria

desconstantinoplatanilizadoramente.



La vem o velho Felix com o fole velho nas costas.

Tanto fede o velho Felix, quanto o fole velho nas costas do velho Felix, fede



Casa suja, chão sujo





Se a liga me ligasse, eu também ligava a liga.


Mais a liga não me liga, eu também não ligo a liga





Se o papa papasse papa


Se o papa papasse pão,


Se o papa tudo papasse


Seria um papa -papão



Tres prato de trigo para tres tigres tristes!



A vaca malhada foi molhada por outra vaca molhada e malhada.



A mulher barbada tem barba boba babada e um barbado bobo todo babado!



A vida é uma sucessiva sucessão de sucessões
que se sucedem sucessivamente, sem suceder o sucesso...



Atrás da porta torta tem uma porca morta.



A naja egípcia gigante age e reage hoje, já.



A babá boba bebeu o leite do bebê.



A rua de paralelepípedo é toda paralelepipedada.



Bagre branco, branco bagre.



Bote a bota no bote e tire o pote do bote.



Caixa de graxa grossa de graça.



Cozinheiro cochichou que havia cozido chuchu chocho num tacho sujo.



Chega de cheiro de cera suja.



Devora Dor Doída, Distante Da Dor Desmedida, Daquilo Dista Dimensões, Do Devorador Disto!



É preto o prato do pato preto.



É muito socó para um socó só coçar.



E a Rosa Rita Ramalho do rato a roer se ria !!!!



Eu cantarolaria, ele cantarolaria, nós cantarolaríamos, eles cantarolariam.



Eu congelo a água gelada com gelo que tem selo à prova d'água.



Em rápido rapto, um rápido rato raptou três ratos sem deixar rastros.



Essa trava é uma trova prá te entravar. Entravar com uma trova é uma trava de lascar!



Essa pessoa assobia, enquanto amassa e assa a massa da paçoca de amendoim.



Fia, fio a fio , fino fio, frio a frio.



Farofa feita com muita farinha fofa faz uma fofoca feia.



Gato escondido com rabo de fora
tá mais escondido que rabo escondido com gato de fora.



Luiza lustrava o lustre listrado; o lustre lustrado Luzia.



Não sei se é fato ou se é fita,
Não sei se é fita ou fato.
O fato é que você me fita
E fita mesmo de fato.



0 desinquivincavacador das caravelarias desinquivincavacaria
as cavidades que deveriam ser desinquivincavacadas.



O marteleiro acertou Marcelo com o martelo. Martelo, marteleiro, martelada, Marcelo, dor que não quero!



O padre pouca capa tem, porque pouca capa compra.



O que é que Cacá quer? Cacá quer caqui. Qual caqui que Cacá quer? Cacá quer qualquer caqui.



O tatuador tatuado tatuou a tatua do tatu. Tatua tatuada enfezada, tatuou o tatu e o tatuador já tatuado!



Pardal pardo, por que parlas? Parlo porque sempre parlei, porque sou pardal pardo, parlador del-rei.



Para ouvir o tique-taque, Tique-taque, tique-taque, Depois que um tique toca E que se toca um taque.



Pôr o rabo de barro num burro sem rabo.



Rebola reboladeira, menina reboladora. Rebolando é que se rebola, cuidado para não pegar o "amigo" do ébola!



Sabia que a mãe do sabiá não sabia que o sabiá sabia assobiar?



Se a liga me ligasse, eu ligava a liga, mas como a liga não me liga, eu não ligo a liga.



ngua custosa eu sei falar água cheira chitangua tanguarita oratangua.



Fontes:

Folclore - Parlendas

PARLENDAS

O que são
 São rimas infantis, em versos de cinco ou seis sílabas, para divertir, ajudar a memorizar, ou escolher quem fará tal ou qual brinquedo (Dicionário Aurélio).

As parlendas são versinhos com temática infantil que são recitados em brincadeiras de crianças. Possuem uma rima fácil e, por isso, são populares entre as crianças. Muitas parlendas são usadas em jogos para melhorar o relacionamento entre os participantes ou apenas por diversão. Muitas são antigas e, algumas delas, foram criadas, há décadas. Elas fazem parte do Folclore Brasileiro, pois representam uma importante tradição cultural do nosso povo.

Alguns exemplos de parlendas:

1)  Um, dois, feijão com arroz.
         Três, quatro, feijão no prato.
         Cinco, seis, falar inglês.
         Sete, oito, comer biscoito.
         Nove, dez, comer pastéis.

2) Serra, serra, serrador! Quantas tábuas já serrou? Uma, duas, três, quatro...

3) - Cala a boca!
         – Cala a boca já morreu,
         Quem manda em você sou eu!

4) - Enganei um bobo...
         Na casca do ovo!

5) Fui à feira
        Encontrei uma coruja
        Pisei no rabo dela
        Ela me chamou de cara suja

6) Uma pulga na balança
        Deu um pulo
        E foi a França

7) Era uma bruxa
        À meia-noite
        Em um castelo mal-assombrado
        Com uma faca na mão
        Passando manteiga no pão

8) Chuva e Sol,
        Casamento de espanhol
        Sol e chuva
       Casamento de viúva

9) Tá com frio?
         Toma banho no rio
         Tá com calor?
         Toma banho de regador

10) Dedo Mindinho
            Seu vizinho,
            Pai-de-todos
            Fura-bolos
            Cata-piolhos.

11) Rei, capitão,
            soldado, ladrão.
            Moça bonita
            Do meu coração

12) Uni Duni Tê
             Salamê Minguê
             O sorvete colorê
             Escolhido foi você

13) Hoje é domingo, pé de cachimbo.
            O cachimbo é de ouro, bate no touro.
            O touro é valente, bate na gente.
            A gente é fraco, cai no buraco.
            O buraco é fundo, acabou-se o mundo.

14) -O Papagaio come milho.
            periquito leva a fama.
            Cantam uns e choram outros
           Triste sina de quem ama.

15) -Eu sou pequena,
            Da perna grossa,
            Vestido curto,
            Papai não gosta

16) -Batatinha quando nasce,
            Se esparrama pelo chão,
            Mamãezinha quando dorme,
            Põe a mão no coração.


17) - O cochicho
            Quem cochicha,
            O rabo espicha,
            Come pão
            Com lagartixa


18) - Fui à feira
            Fui à feira comprar uva. Encontrei uma coruja,
            Pisei no rabo dela.
            Ela me chamou de cara suja


20) - Meio dia
            Meio dia,
            Panela no fogo,
            Barriga vazia.
            Macaco torrado,
            Que vem da Bahia,
            Fazendo careta,
            Pra dona Sofia.


21) Andando pelo caminho
            Fui andando pelo caminho.
            Éramos três,
            Comigo quatro.
            Subimos os três no morro,
            Comigo quatro.
            Encontramos três burros,
            Comigo quatro.

22) - Perna de pato
             Entrou pela perna do pato,
             Saiu pela perna do pinto.
             O rei mandou dizer
             Que quem quiser
             Que conte cinco:
             Um, dois, três, quatro, cinco

23) -La em cima do piano
            tem um copo de veneno
            Quem bebeu, morreu
            O azar foi seu.

24) -Salada, saladinha
           Bem temperadinha
           Com sal, pimenta
           Um, dois, três.


25) - Cadê o toucinho que estava aqui?
           O Gato comeu
           Cadê o gato?
           Foi pro mato

26) Cade o mato?
           O fogo queimou
           Cadê o fogo?
           A água apagou
           Cadê a água?
           O Boi bebeu
           Cadê o boi?
           Foi por aqui...

27) -Bão Balalão
           Bão, babalão,
           Senhor Capitão,
           Espada na cinta,
           Ginete na mão.

28) -Corre,Cutia
           Corre, Cutia,
           Na casa da Tia
           Corre Cipó
           Na casa da Avó
           Lencinho na mão
           caiu no chão
           Moça bonita
           Do meu coraão
           Um,dois, três

29) -O Macaco foi á feira
           Não sabia o que comprar
           Comprou uma cadeira
           Pra comadre se sentar
           A comadre se sentou
           A cadeira escorregou
           coitada da comadre
           foi parar no corredor

30) -PEDRINHA
            Pisei na pedrinha,
           A pedrinha rolou
           Pisquei pro mocinho,
           Mocinho gostou
           Contei pra mamãe
           Mamãe nem ligou
           Contei pro papai,
           Chinelo cantou.